Como se escreve por aí

Faltam psicólogos

 

    O Facebook e as caixas de comentários de alguns jornais e rádios vieram pôr a escrever milhares de portugueses que antes só faziam listas de compras. Uma alegria. Ontem, um piloto moldavo de motocrosse morreu; logo muitos portugueses deram os pêsames à família (?). Há sempre algum, porém, que quer ir além do lacónico RIP que aprendeu sofridamente (bendito latim!), como este «professor tecnico em refrigeração e estalador de arcondicionado», por exemplo, que escreveu isto: «Descança em paz rapaz que tristeza .meus pezamos a familia.tao novinho». Estes são os mansos — mas, e os que escoicinham tudo e todos e desconversam, que formam a maioria?

 

[Texto 8048]

Helder Guégués às 16:47 | favorito
Etiquetas: