Como se escreve por aí

Pouco recomendável

 

      «Vibradores, massajadores ou dildos. Que 2020 seja o ano de deixar o tabu do bel-prazer às escondidas para exibir orgulhosamente os nossos brinquedos sexuais. Afinal, o que ainda nos impede? Se disser que são feios ou os formatos são demasiado explícitos, damos-lhe algumas sugestões para mudar a sua opinião sobre os sex toys. Afinal, o ponto G também merece estar em boa companhia» («15 sex toys elegantes», Aline Fernandez, Máxima, 13.02.2020).

      O tabu do bel-prazer... Tive de ir espreitar o perfil da jornalista. Veio do Rio de Janeiro. «Cá, aprendeu a amar os desdobramentos da língua portuguesa, e descobriu que bambolê é hula hoop e isopor é esferovite.» Aqui não há desdobramento, há atrapalhamento. Que é isso de «bel-prazer»? Aline Fernandez, o que existe vagamente semelhante é a locução «belo sexo». Não invente.

 

[Texto 12 850]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,