Como se escreve por aí

Neste caso, em Angola

 

      «O administrador comunal de Massabi, Alexandre Gomes, denunciou a existência de cidadãos congoleses que violam sistematicamente a fronteira do país, utilizando os vulgos caminhos “fiotes”» («Alívio ou agravamento das restrições depende dos resultados das 60 amostras», Bernardo Capita, Jornal de Angola, 23.05.2020, p. 5).

      Bernardo Capita, não diga disparates. Vulgo é advérbio. Tentasse assim: «O administrador comunal de Massabi, Alexandre Gomes, denunciou a violação sistemática da fronteira do país por cidadãos congoleses, que usam os chamados caminhos fiotes, isto é, caminhos de pé posto.»

 

[Texto 13 450]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,