Como se escreve por aí

Como calha

 

      «O vento fresco de Trás-os-Montes não anda aqui. Às portas da serra da Estrela, a visão é próxima à de uma estância pireneica, mas estão mais de 20 graus e, nesta altura do ano, quem manda é a água, que sai quente da terra» («Passear as águas, da montanha à planície», Rute Barbedo, «Fugas»/Público, 22.08.2020, p. 13). Isso é italiano, Rute Barbedo. Em português é pirenaico. E, assim, cispirenaico, transpirenaico.

[Texto 14 027]

Helder Guégués às 09:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,