Como se fala na rádio

Mamarrar

 

 

      Na Antena 1, Júlio Machado Vaz estava agora mesmo a ler um poema de não sei quem, e exalçava um verso que dizia «aos teus pés ao pé da cama». No comentário que fez, à laia de homenagem, saiu-lhe esta horrível cacofonia: «Eu nunca fui muito de me amarrar».

 

[Texto 4779]

Helder Guégués às 10:55 | favorito
Etiquetas: