Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Como se fala na rádio

Mamarrar

 

 

      Na Antena 1, Júlio Machado Vaz estava agora mesmo a ler um poema de não sei quem, e exalçava um verso que dizia «aos teus pés ao pé da cama». No comentário que fez, à laia de homenagem, saiu-lhe esta horrível cacofonia: «Eu nunca fui muito de me amarrar».

 

[Texto 4779]

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    R.A. 01.07.2014 14:08

    Os brasileiros não cacofonam (ó p'a mim a verbar) tanto pois pronunciam "mi" em vez de "me": "mi amarrei", "mi arrastei", etc. Prémio Camões para Chico Buarque, claro! Apoiado!


    Atrás da  Porta

    Chico Buarque (http://letras.com/chico-buarque/)


    Quando olhaste bem nos olhos meus,
    E o teu olhar era de adeus.
    Juro que não acreditei.

    Eu te estranhei, me debrucei, sobre teu corpo,
    E duvidei, e me arrastei, e te arranhei,
    E me agarrei nos teus cabelos, nos teus pelos,
    Teu pijama, nos teus pés, ao pé da cama,
    Sem carinho, sem coberta,
    No tapete atrás da porta,
    Reclamei baixinho.

    Dei pra maldizer o nosso lar,
    Pra sujar teu nome, te humilhar,
    E me vingar a qualquer preço.
    Te adorando pelo avesso.
    Só pra mostrar qu'inda sou tua.
    Até provar qu'inda sou tua.

    http://letras.com/chico-buarque/45113/ 

  • Comentar:

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.