Como se fala por aí

A precisar de ser curada

 

      «“Ao longo de 20 anos muitos doentes já me pediram para morrer”, confessa à Renascença a enfermeira Filipa Pires de Lima, que também já lidou com uma doença que a colocou à prova. “Se as pessoas fossem mais literadas em saúde tinham outra ideia da partida.”» («Eutanásia. “As pessoas não sabem do que se está a falar”», Liliana Monteiro, Rádio Renascença, 17.02.2020).

      À partida, como se pode comprovar, é má ideia, porque depois ficam a falar assim dessa forma completamente esquisita — também a precisar de ser curada.

 

[Texto 12 860]

Helder Guégués às 09:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,