Como se traduz por aí

Não se traduzindo

 

      «Espanha já tem novo primeiro-ministro. Pedro Sanchez não quer “geringonças”» (Rádio Renascença, 2.06.2018, 10h07). E, segundo o Expresso Diário de ontem, também não quer os pressupostos do PP: «Sánchez está, pois, atrelado a Rajoy e “terá de governar com os pressupostos do PP”, pressupostos que “criticou duramente”, assume Virgili» («Espanha entra “num tempo de pouca construção de futuro”», Hélder Gomes). Não, o jornalista não se enganou no nome, não queria escrever Virgílio, é mesmo Jordi Virgili, professor de Comunicação Política na Universidade de Navarra. Só se enganou a traduzir — simplesmente não traduzindo — presupuestos. Caro Hélder Gomes, presupuestos é o orçamento. Lá está, com dez milhões de tradutores de castelhano, apanha-se sempre um ou outro piorzinho. Pobres leitores.

 

[Texto 9328]

Helder Guégués às 21:07 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,