Como traduzir depressa e mal

Falsos amigos e falsos tradutores

 

      Lembram-se da prevenção que aqui deixei sobre o cuidado que se deve ter com a tradução do termo castelhano registrar? Nunca são meramente teóricos estes avisos. Ontem, numa notícia, na RTP1, sobre a detenção do ex-banqueiro espanhol Mario Conde, a jornalista Patrícia Machado mostrou, nas legendas, que não sabia: «A operação está em curso desde as primeiras horas da manhã e inclui o registo dos domicílios particulares do ex-banqueiro e das empresas que possui através das quais teria ocultado o dinheiro retirado à entidade [Banesto].» A jornalista é só mais um dos 10,3 milhões de tradutores do castelhano que há em Portugal. Nem todos são bons, como se vê. Registro é o acto de registrar, «examinar algo o a alguien, minuciosamente, para encontrar algo que puede estar oculto». São as nossas buscas.

 

[Texto 6742] 

Helder Guégués às 08:49 | favorito
Etiquetas: ,