Concordância verbal

Diga-se, por precaução

 

    «Do terraço da casa no Alentejo nada se vêem senão sobreiros, mimosas e eucaliptos» («Pausa na horta, mãos à política», Maria Espírito Santo, Sábado, 26.03.2015, p. 79).

    Claro que pode ser gralha — mas, e se for convicção? Ad cautelam, exponha-se o caso. Se até o sujeito composto resumido por «tudo» (e por «nada», «ninguém», «alguém») leva o verbo para o singular, imagine-se neste caso.

 

[Texto 5715]

Helder Guégués às 09:57 | comentar | favorito
Etiquetas: ,