«Consistir em», de novo

Como usar o verbo

 

      «Tanto Michell como Laplace consideravam que a luz consistia de partículas, como balas de canhão, que podiam ser abrandadas pela gravidade e obrigadas a voltarem para a estrela» (A Minha Breve História, Stephen Hawking. Tradução de Pedro Elói Duarte. Lisboa: Gradiva, 2014, p. 64).

      Saberão os tradutores e os revisores que o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora tem, ainda não para todos, evidentemente, notas sobre a regência dos verbos? Em certa medida, já substitui, pelo menos nestes casos mais básicos, um mais completo e específico verbo de regências.

 

[Texto 9659]

Helder Guégués às 09:15 | comentar | favorito