Cuando-Cubango, por exemplo

Opções

 

      «Numa análise por províncias, verifica-se que as que registaram maiores aumentos foram o Moxico (2,20%), Cunene (2,11%), Cuando-Cubango (2,03%), Namibe (2,00%) e Lunda-Sul (1,90%)» («Inflação mensal de regresso às quedas de Agosto», Ricardo David Lopes, Vanguarda, 15.09.2017, p. 32).

      É um jornal angolano — e escrevem Cuando-Cubango. Se fosse um jornal português, optariam inevitavelmente por Kuando-Kubango. Ah, porque a idiossincrasia ortográfica angolana, ah, porque o k agora também faz parte do alfabeto português, ah... Se fosse cá, também não verificavam nada — constatavam.

 

[Texto 8157]

Helder Guégués às 17:42 | favorito
Etiquetas: ,