Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«De vária pinta»

Pelo menos parece

 

 

   «Isto bastou para que “eurófilos” de vária pinta viessem falar do fracasso de Putin, da “aproximação da Europa e da América” e do “isolamento” da Rússia; e a farsa, apoiada pela viagem de Obama a Bruxelas, convenceu quem se quis convencer» («Uma lição de coisas», Vasco Pulido Valente, Público, 28.03.2014, p. 60).

   É uma expressão, não muito usada, que tem pinta de ter vindo de onde não costuma vir nem bom vento nem bom casamento. Vasco Pulido Valente gosta de a usar: «Os conflitos entre militares abalavam essa autoridade, especialmente se uma das partes ou as duas recorressem a corpos de irregulares (guardas nacionais e voluntários de vária pinta) e ao “flagelo” das “guerrilhas”, “objecto de abominação” para todos os portugueses» (Os Militares e a Política (1820-1856), Vasco Pulido Valente. Lisboa: INCM, 1997, p. 47).

 

[Texto 4285]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.