Definição: «zaragatoa»

Vamos às semelhanças

 

      «O presidente do Conselho de Administração do Grupo Ibermoldes, Joaquim Menezes, foi contactado pelo ministro Manuel Heitor para avaliar a possibilidade de encontrar uma “solução rápida” para produzir zaragatoas, uma espécie de cotonete usada para a colheita de secreções» («Iberomoldes estuda produção de zaragatoas», Alexandra Barata, Jornal de Notícias, 31.03.2020, p. 11). Mas não será assim tão fácil: «“É um produto com produção complexa e sofisticada”, justifica o empresário do grupo da Marinha Grande.»

      Enfim, vem tudo da China, a doença e a cura. Detenhamo-nos, todavia, na definição de zaragatoa. Para o dicionário da Porto Editora, é o «instrumento clínico semelhante a um pincel, geralmente constituído por uma vareta com fios de linho ou algodão hidrófilo numa das extremidades, usado para efectuar colheitas de exsudados, aplicar colutórios, etc.». Instrumento... Hum... Até quanto à semelhança a jornalista tem razão: é muito mais semelhante a um cotonete. Dêmos um salto a Espanha: «Para ello, introduciremos un hisopo (un pequeño bastoncillo que lleva una torunda de algodón en un extremo) en ambas fosas nasales del paciente o hasta el fondo de la garganta, en la región conocida como orofaringe. A continuación frotaremos de forma repetida el algodón sobre las mucosas y lo guardaremos en un contenedor estanco para enviarlo al laboratorio»» («Así funcionan los test que detectan el coronavirus», Enfermera Saturada, El Mundo, 29.03.2020, 13h36). Ora, um bastoncillo é precisamente o nosso cotonete. Pensem nisto.

 

[Texto 13 068]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | favorito