«Degelo/desgelo»

Uma variante esquecida

 

 

    «Com o rodar do Inverno, pesadas massas de neve acumulam-se nos telhados das casas e atingem frequentemente a altura de uns bons três centímetros, quando não ainda mais. Com os desgelos primaveris, vão-se derretendo, escorregam de repente pelos telhados e precipitam-se no chão» (Os Mercadores de Peles, Robert Ballantyne. Tradução de José da Natividade Gaspar. Lisboa: Portugália Editora, [1960], p. 30).

    Ainda não desapareceu de todos os dicionários, mas não tarda é isso que vai acontecer.

 

[Texto 4695]

Helder Guégués às 13:24 | favorito
Etiquetas: