Devorava dicionários

De fugir

 

      «A biógrafa [Maria Antónia Oliveira] de Alexandre O’Neill contou, na Manhã TSF, que o poeta colecionava palavras, devorava dicionários, e fazia listas» («Tudo girava à volta das palavras, no mundo de O’Neill», Nuno Domingues, TSF, 6.04.2017, 10h36).

      Alexandre O’Neill ia compreender a minha presente monomania. Mas alguém o tem de fazer, não é assim? Os mais judiciosos chamam-lhe serviço público, e eu não digo que não. Com a Internet cheia de trolls, que escrevem, ainda por cima, num idiolecto louco, não vai havendo onde repousar os olhos.

 

[Texto 7680]

Helder Guégués às 19:55 | favorito
Etiquetas: