E o AO90, como vai?

Falta a certidão de óbito

 

      «Crentes, agnósticos e ateus terão, pelo menos, a característica comum de gostarem de desfrutar um fim-de-semana prolongado na companhia de familiares e amigos. Não vai acontecer na Páscoa de 2020. O estado de emergência que vigora em Portugal será prolongado» («Só mais um bocadinho», João Cândido da Silva, coordenador do Expresso Online, Expresso Curto, 2.04.2020).

      «Fim-de-semana»? Mas o Expresso não seguia o Acordo Ortográfico de 1990? Bem, seguem-se «optimismo», «aspectos», «actividades», «direcção-geral», «perspectiva», mas também «diretor-geral», «infeção», «diretos», «ato» e um largo etc. de uma ortografia e da outra. Isto é uma farsa e uma inaudita forma de desrespeito aos leitores e à língua.

 

[Texto 13 079]

Helder Guégués às 14:15 | favorito
Etiquetas: ,