E «pinhata», serve?

Mais um capricho

 

      «Daí que, estando em palco, não o está também: está fragmentado e polvilhado por toda a peça, estará sempre pouco de acordo com qualquer imagem construída pelo mito ou por uma leitura pessoal. Está por ali, no palco, aos bocados, estilo piñata — cada um que apanhe o que puder» («Fernando Pessoa estilo piñata: cada um apanhe o que puder», Gonçalo Frota, Público, 21.05.2016, p. 33).

      E porquê em castelhano, pode saber-se, Gonçalo Frota? Ainda supus que pudesse ser um qualquer jogo linguístico, mas não. Ora, não apenas temos a palavra em português — pinhata —, como ambas provêm do italiano pignatta. É para riscar ☒.

 

[Texto 6825]

Helder Guégués às 17:09 | comentar | favorito
Etiquetas: ,