Em árabe é سوق, pois...

Afinal, também temos

 

      «A cidade, tìpicamente árabe, é rica de pinturesco. Atravessámos o suco, o mercado ainda movimentado e vibrante de vozes guturais, e fomos ter, ao fundo de uma viela, a certa pastelaria famosa por fabricar um doce ao qual o nosso companheiro deu o nome que deve ser o meio termo entre swing e suíno» (Chalom!... Chalom!... Uma Reportagem na Palestina, Jaime Brasil. Porto: Editorial «O Primeiro de Janeiro», 1948, «Colecção Arco-Íris», p. 24).

    Parece um aportuguesamento nascido da imaginação de Mário Zambujal. Já vi suq, souq... Habitualmente, porém, usam-se as grafias souk e suk (ou não tivessem k). Se se procurar bem, em autores mais antigos ler-se-á também çuq. Em castelhano é zoco. Em catalão, soc. Em Moçambique, ao mercado e à feira também se dá o nome de soco, mas parece que veio do suaíli soko. De as-sóq, como todas as precedentes, em português engendrámos azoque e açougue. O Dicionário da Real Academia Espanhola diz que é, em Marrocos, mercado. Só em Marrocos? Nos dicionários de catalão, lê-se: «En els països àrabs, mercat.»

 

[Texto 6689] 

Helder Guégués às 22:02 | favorito