Era uma vez o plural

É a grande tendência actual

 

 

      «Olhando com atenção os milhares de fotografias existentes da época, mostrando a caminhada para Lisboa ou os bivaques locais, os oficiais e os soldados, vê-se o equipamento da Grande Guerra, os capotes, os dólmans e pistolões dos oficiais, as Mauser 1907 dos soldados, os grandes carros descobertos em que se transportavam os emissários, as colunas avançando nas estradas e caminhos do Norte ou então nos comboios militares» (António de Oliveira Salazar — O Outro Retrato, Jaime Nogueira Pinto. Lisboa: A Esfera dos Livros, 2008, 6.ª ed., p. 56).

   Adeus, plural, foi um prazer. Isso era dantes: «As Mausers visam certeiras e uma das cabras empina-se no ar com a pata dianteira quebrada e, depois, cai redonda, ao receber o segundo tiro» (Ao Sol do Império: viagem presidencial a S. Tomé e Angola, Fernando de Pamplona. Lisboa: Companhia Nacional Editora, 1938, p. 174).

 

[Texto 4081] 

Helder Guégués às 11:08 | favorito
Etiquetas: