«Escortinar», de novo

Prosa espinhense

 

      Que tal se fala e escreve por esse país fora? Estamos em Espinho. Em cima da mesa do cafezinho, a edição de 1 de Janeiro da Defesa de Espinho. Na página 5, isto: «Ricardo Sousa lembrou que “a Câmara Municipal de Espinho está a ser escortinada como mais nenhum Executivo o foi até hoje”.» Não é variante — é avaria, como já vimos aqui. Um dia destes, enganam-se um pouco mais e sai-lhes «escrotinado», e os leitores vão pensar logo em metáforas sexuais. Ora bolas!

 

[Texto 5429]

Helder Guégués às 11:28 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,