«Esquecido», de novo

Assim não está bem

 

      Posso voltar atrás? Obrigado. Como bolo seco que é, quase biscoito, ainda aqui tenho esquecidos. Comi agora um e não pude deixar de reparar na sua cor amarelo-esbranquiçada. Na definição da Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, são de cor amarelada, mas não é essa diferença, como é óbvio, que me faz retomar o assunto, mas antes isto: «nome masculino plural». Julgo perceber porque o dizem — para dar a entender que são bolos pequenos, individuais, digamos assim, em contraposição a qualquer bolo à fatia, como bolo podre (que aquele dicionário não regista), por exemplo. Contudo, não concordo com este tratamento lexicográfico, que induz em erro. Não se trata de um plurale tantum, isto é, palavra só usada no plural, como fezes, confins, custas, víveres, por exemplo. Não, não: têm de encontrar outra forma, na definição, de dar a entender que são bolos pequenos, individuais.

 

 [Texto 9050]

Helder Guégués às 10:53 | favorito