Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Fácil, mas não tanto

A eito

 

 

      «Em segundo lugar, um racista não deixa de ter direitos só porque é racista. Vamos lá supor que Sterling batia ou matava Magic Johnson num impulso alcoviteiro» («Um racista não deixa de ter direitos», Henrique Raposo, Expresso Diário, 15.05.2014).

      Matava Magic Johnson. Perfeito (salvo seja). Batia Magic Johnson? Também podia ser perfeito, se o sentido fosse outro. Se os verbos têm — como é manifestamente o caso — regências diferentes, não podemos escrever desta maneira, temos de dar a volta à frase, dar-lhe outra redacção.

 

[Texto 4573]

3 comentários

Comentar post