Falar de outiva

Viajou com José

 

      O secretário de Estado adjunto e do Ambiente, João Mendes, não quer generalizar, mas pensa que os taxistas «são pouco sérios na escolha dos percursos». O presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos, disse à TSF que, com estas declarações, o secretário de Estado «revela que não conhece totalmente o sector e que está a falar por ouvido». Ninguém quer generalizar — só arredondar, porque são 99,99 % assim. Se fossem só os percursos... E os insultos, a badalhoquice, os calhambeques desarticulados e chiantes que usam? Se fossem só os percursos... Na semana passada, usei várias vezes os serviços da Uber, e, numa delas, o condutor levou-me por um percurso que era sensivelmente o dobro do normal. Queixei-me e fui reembolsado. Nos últimos tempos, porém, tive boas experiências ao usar a aplicação mytaxi, pelo que há esperança.

      Voltando ao que interessa: «está a falar por ouvido»? Está errado. Formas correctas de o dizer: falar por ouvir dizer; falar de outiva; falar de cor...

 

[Texto 6657]

Helder Guégués às 22:15 | favorito
Etiquetas: ,