Fermentação e lactose

Processada ou reduzida?

 

      «Bastaram, no entanto, 500 anos para que o leite fermentado entrasse na alimentação daqueles grupos, como mostra a descoberta feita na Croácia. Guardado em recipientes feitos de uma mistura de argila, água e areias, o leite acabaria por fermentar e o resultado – queijo e iogurtes – revelaram-se uma fonte de alimento mais segura para todos – no leite fermentado, a lactose já está processada» («Queijo já se produzia no Mediterrâneo há 7200 anos», Filomena Naves, Diário de Notícias, 5.09.2018, 20h41).

      No leite fermentado, a lactose já está processada? E que significa isso exactamente? O que se lê na revista científica citada, a Plos One, é isto: «Furthermore, fermentation of milk into yogurt or cheese lowers lactose content and allows lactose intolerant individuals to reap the benefits, while maintaining, or in some cases enhancing, other essential nutrients such as fat and calcium.»

 

[Texto 9869]

Helder Guégués às 08:48 | comentar | favorito
Etiquetas: ,