Fora do dicionário

Muitas perguntas

 

      Agora que já se descobriu o local onde Shakespeare escreveu Romeu e Julieta, já não há motivo para perdermos noites a fio a pensar no caso, e podemos avançar para outros mistérios. Por exemplo, por que diacho o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista Endoenças, mas não Quinta-Feira de Endoenças? Aliás, todos os nomes por que é conhecida: Quinta-Feira Santa, Quinta-Feira Maior, Quinta-Feira de Endoenças ou Grande e Sagrada Quinta-Feira. Não estar dicionarizado é mau, mas o pior é que estão lá todas as outras datas litúrgicas: Quarta-Feira de Cinzas, Quarta-Feira de Trevas, Sexta-Feira Maior/Santa, Sábado de Aleluia/Santo, Sábado Gordo, Sábado Magro, Domingo de Páscoa, Domingo de Ramos, Domingo Gordo... Não, é apenas o «dia da semana imediatamente posterior à quarta-feira». E, já que estamos aqui, também quero perguntar porque grafam Quinta-Feira de Comadres com minúsculas, e porque não acolhem Quinta-Feira de Compadres. Uma desfeita ao sexo forte...

 

[Texto 11 178]

Helder Guégués às 09:48 | favorito
Etiquetas: ,