Fragmentos da agenda

De manhã

 

      Carlos Queiroz a falar portunhol na Cadena SER e trovoada lá fora no primeiro dia de Verão, assim começa o dia. Às 9h30, reunião com o director da escola, que estará acolitado por vários assessores, na tentativa de o fazer compreender que tem de mandar afixar as pautas com as notas do 3.º período, pois a afixação pública, como a Universidade de Lisboa veio ontem reconhecer, é um mecanismo essencial para garantir a transparência dos processos de avaliação de competências e conhecimentos na escola, e que o Regulamento de Protecção de Dados Pessoais não é para aqui chamado. Continuo com o pulso direito aberto.

 

[Texto 9461]

Helder Guégués às 07:08 | comentar | favorito
Etiquetas: