Gentílicos e pátrios segundo o AOLP90

Teoricamente um especialista

 

    «Em Manteigas, na serra da Estrela,
 vivem hoje 2800 pessoas (número oficial, possivelmente desatualizado, pois deve ter nascido ou morrido alguém até esta frase ter chegado aos vossos olhos). […] É óbvio que todos os Manteiguenses falam Português. Mas será que todos os habitantes de Manteigas sabem ler e escrever? E os
 que forem só falantes deverão figurar na estatística, a par dos que também conhecem a escrita? […] Eu próprio, teoricamente um especialista, tenho frequentes dúvidas e faço muitas vezes erros ao escrever. E não conheço nenhuma pessoa, por mais culta que seja, que escreva em português sem fazer erros. […] Mas voltemos aos Manteiguenses e aos números» («As línguas em números», João Cidreiro Lopes, Público, 2.08.2015, p. 54).

   Reparem: o autor, que é professor de línguas aposentado, «teoricamente um especialista», adoptou o Acordo Ortográfico de 1990, escreve os gentílicos (e decerto que também os étnicos ou pátrios) com maiúscula inicial. É justamente como eu interpreto as regras do AOLP90 relativas a esta questão, como já uma vez tive oportunidade de dizer aqui.

 

[Texto 6114]

Helder Guégués às 10:37 | comentar | favorito
Etiquetas: ,