Himalaias, sempre

Se tem y, vende-se mais?

 

      Farto do sal refinado que nos impingem — apenas cloreto de sódio, pois todos os outros minerais, mais de 80, são eliminados na refinação —, comprei (aqui, na Spoon) sal rosa dos Himalaias. Só estranho é que na embalagem se leia «sal rosa dos Himalayas». O fascínio do exótico revelado na ortografia. Talvez pensem como o outro: «Escrevel-a com i latino é fechar a boca do abysmo, é transformal-o numa superficie banal.»

 

[Texto 5764]

Helder Guégués às 18:46 | comentar | favorito
Etiquetas: ,