Indicação das horas

Mil e uma maneiras de errar

 

      A minha filha acabou ontem de ler O Diário de Aurora, Um Verão em Casa da Minha Avó, de India Desjardins (tradução de Rita Barroso, Lisboa: Oficina do Livro, 2013). Nunca saberei se é interessante ou se está bem ou mal traduzido, mas posso dizer uma coisa: em quase 100 % das dezenas de ocorrências, a indicação das horas está errada. Não é, para referir logo a primeira, na página 12, 15h32, mas 15h32. Não é que jamais pudesse servir de desculpa, mas comprovei que no original está correcto. Portanto, foi infausta invencionice da revisão.

     A minha filha esbarrou, no primeiro parágrafo, numa palavra que não conhecia e não está nos dicionários: chocoólico. (No original: «Bonjour, je m’appelle Aurélie Laflamme, j’ai quatorze ans, bientôt quinze, et je suis une chocoholique.»)

 

[Texto 7989]

Helder Guégués às 10:38 | favorito
Etiquetas: ,