Índio e ameríndio: poucas confusões

O impensável

 

      Fui parar ao verbete índio do dicionário da Porto Editora por causa do repetido erro de um tradutor que confunde «índio» com «indiano». Não sabia que já lhe tinham passado a certidão de óbito: «antiquado». Desde quando? O vocábulo ameríndio é, decerto, inequívoco — mas, e é isto que interessa, as confusões entre «índio» e «indiano» são marginais na nossa língua. Afirmar que se trata de um termo antiquado é confundir desejos com realidade e mais não é do que puro e condenável seguidismo, o que jamais devia acontecer em lexicografia. Deixem lá as modas para as outras áreas da vida.

 

[Texto 11 153]

Helder Guégués às 11:22 | favorito