«Inquérito por amostra»

Anda lá perto

 

      «Apenas 11 em 806 turistas inquiridos dizem que não se sentem seguros em Portugal — 98% consideram-se em segurança, de acordo com um inquérito da Universidade Nova de Lisboa (Information Management School e o Instituto Português de Relações Internacionais) realizado em quatro cidades que são destinos turísticos importantes: Lisboa, Porto, Faro e Sintra (vila). No entanto, 60% dos turistas sentem-se ainda mais seguros no seu país de origem. [...] A nacionalidade mais representativa deste inquérito-amostra são os espanhóis, com cerca de 16%, seguidos pelos alemães, brasileiros, franceses e ingleses, com 15,6%, 15,5%, 10,4% e 9,9%, respetivamente. Os inquéritos foram realizados em março e junho deste ano» («98% dos turistas sentem-se seguros em Portugal», Valentina Marcelino, Diário de Notícias, 17.10.2018, 6h25).

      Não é assim que se diz, mas inquérito por amostra, ou seja, das características da amostra passa-se para as da população em geral, o que se faz por meio de cálculo de estimativas.

 

[Texto 10 143]

Helder Guégués às 15:20 | favorito
Etiquetas: ,