«Jacinto-d’água», de novo

Assim está bem

 

      Ainda recentemente tratei aqui da ortografia deste nome. Ei-lo agora grafado como recomendei. Agora só falta ir para os dicionários. «Ao fim de uma década e de 25 milhões de euros gastos na extracção de quase 300 mil toneladas de jacinto-d’água, no troço do Guadiana entre Mérida e Badajoz, o presidente da Junta Regional da Extremadura, Guillermo Vara, reconhece a impotência das autoridades espanholas para erradicar a planta infestante» («Autoridades espanholas admitem que jacinto-d’água vai chegar ao Alqueva», Carlos Dias, Público, 16.10.2015, p. 16).

 

[Texto 6322]

Helder Guégués às 09:48 | favorito
Etiquetas: