«Jiadista» e «cranioencefálico»

Erros e acertos dos pequenos

 

      Bem: «Um cidadão português foi ontem preso no âmbito de uma operação policial espanhola e marroquina destinada a desmantelar uma rede internacional de captação de jiadistas do autoproclamado Estado Islâmico, que operava sobretudo nestes dois países, anunciou a polícia espanhola» («Português detido por integrar rede jiadista», Destak, 5.10.2015, p. 9). Outros jornais, de «referência», optam por «jihadista».

      Mal: «O ator de 88 anos fez um traumastismo [sic] crânio encefálico na sequência de uma queda e encontra-se internado no Hospital Santa Maria, Lisboa» («Ruy de Carvalho internado», Destak, 5.10.2015, p. 9). Esta não é melhor do que «homem sexual» por «homossexual».

 

[Texto 6290]

Helder Guégués às 15:03 | favorito
Etiquetas: