Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«Lapsus linguae»

Curiosíssimo, então não

 

 

  «Seguro vingou-se ao obrigar Costa a reconhecer a má herança de Sócrates. Seguro, ansioso por fazer valer a sua razão, teve ainda, já quase no final do debate, um (logo corrigido) curioso lapsus linguae: “Quem, como eu, foi líder do PS... é líder do PS...” Depois garantiu que, sendo eleito primeiro-ministro, não aumentará a carga fiscal e até baixará o IVA na restauração. Isto além de outras medidas já antes reveladas. Costa, ao contrário, não prometeu nada à excepção de uma vaga “mudança na política e na forma de fazer política”» («Um passado tortuoso, um futuro em branco», editorial, Público, 10.09.2014, p. 43).

 

[Texto 5029]

1 comentário

Comentar post