«Lê-se bem»

Nasceram cansados

 

      «O livro de Hannah “lê-se bem”, como dizem agora as pessoas que lêem pouco. Procura recuperar as fórmulas que deram a Christie o seu grande êxito: um escândalo local no interior de um vicariato tranquilo; a descoberta da ligação entre as três pessoas assassinadas; a superioridade intelectual de Hercule Poirot sobre um polícia pouco inteligente da Scotland Yard; a inquietação do detective belga em descobrir a verdade, que só no fim é desvendada» («O regresso de Agatha Christie», Daniel Sampaio, «2»/Público, 28.09.2014, p. 30).

[Texto 5105]

Helder Guégués às 15:06 | favorito
Etiquetas: