Léxico: «tartaruga-de-cabeça-grande-do-amazonas»

Muito pesada

 

      «Agora, paleontobiólogos [sic] revelaram novos detalhes da extinta tartaruga, além das conhecidas dimensões da carapaça, com base em fósseis descobertos recentemente não só na Venezuela, mas também na Colômbia. Segundo os especialistas, a tartaruga ‘Stupendemys geographicus’ pesaria 1,1 toneladas, quase 100 vezes mais do que a tartaruga-de-cabeça-grande-do-Amazonas, a espécie mais próxima que pode ser encontrada no Equador, na Colômbia, no Brasil e na Venezuela» («Uma das maiores tartarugas que viveram na Terra tinha carapaça com “chifres”», Rádio Renascença, 12.02.2020, 21h09).

     Se queremos complicar qualquer coisa, chamamos um jornalista. À Porto Editora ainda não chegou a tartaruga-de-cabeça-grande-do-amazonas (Peltocephalus dumerilianu).

 

[Texto 12 832]

Helder Guégués às 08:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,