Léxico: «ASIC»

A escória já tem nome

 

   «Desde 2011, ano em que o grupo industrial norte-americano Harsco se instalou em Portugal, que tudo o que sai dos fornos das siderurgias da Maia e do Seixal é reaproveitado. A escória, o lixo que é retirado desses locais, transforma-se em ASIC — Agregado Siderúrgico Inerte para a Construção, depois de passar por várias etapas: acondicionamento, triagem, lavagem e britagem. Este novo produto reciclado, subproduto do aço e agregado artificial, tem como principal concorrente a pedra e, para já, no nosso país, tem sido aplicado em estádios de futebol, solos compactados, parques de estacionamento, jardins, aterros, leitos de pavimento, bases e sub-bases» («Para a Harsco, a escória é um negócio sólido 
e em crescimento», Sara Dias Oliveira, Público, 8.12.2015, p. 16).

      Como produto que é, vai ter um nome comum, se continuar a ser fabricado e utilizado. Podia ser «asico». Podia, mas temos de esperar.

 

[Texto 6462]

Helder Guégués às 16:18 | comentar | favorito
Etiquetas: ,