Léxico: «aspargo»

Até melhor

 

      «Era uma reacção clínica de 
oito meses sem vir a Portugal, fruto de um exílio em solo britânico, onde o clima é pouco consentâneo com a variedade alimentar. Há uns anos, a BBC perguntou a alguns especialistas qual seria o verdadeiro vegetal nacional. A resposta andou entre as ervilhas, os aspargos, a couve-flor, o repolho, as batatas e,
 numa surpreendente capitulação transfronteiriça, os alhos-franceses e as couves-de-bruxelas» («Portugal tem gosto e isso pode deixar-nos ricos», Ricardo Garcia, Público, 5.04.2015, p. 13).

      É variante de «espargo», e mais próxima do étimo, aspargus. Como sucedeu com muitos outros vocábulos, o a pretónico inicial converteu-se em e. Ainda não desapareceu, felizmente, dos dicionários. Mas depois só temos esparregar e não *asparregar. Em castelhano e em galego, não nos esqueçamos, também é espárrago; em catalão, espàrrec. Em várias línguas europeias, começa por a.

 

[Texto 5729]

Helder Guégués às 11:08 | favorito
Etiquetas: ,