Léxico: «autoficção»

Ou nem tão novo

 

      «Depois dos livros de crónicas, finalmente chega ao mercado livreiro a novela de estreia do famoso músico dos Buraka Som Sistema, um livro que se apresenta como um “um romance musical” de auto-ficção» («‘Também os Brancos Sabem Daçar’ [sic] Kalaf Epalanga | Caminho», Destak, 6.12.2017, p. 12).

      Parece que os especialistas ainda não assentarem definitivamente numa definição do que é a autoficção (assentemos nós, pelo menos, na grafia), pelo que tive de ir ver o que se diz. Digamos que é um género híbrido, que mistura as experiências do autor com a ficção. Não parece nada de radicalmente novo, mas o neologismo foi cunhado por Serge Doubrovsky em 1977. É, dizem outros, a ficcionalização de factos e acontecimentos absolutamente reais. E precisaremos mesmo de «ficcionalização»?

 

[Texto 8445]

Helder Guégués às 23:46 | comentar | favorito
Etiquetas: