Léxico: «balada»

A papel químico

 

      «Crime ocorreu à porta de uma danceteria. A vítima tem cerca de 40 anos» («Mulher assassinada em Santarém. Detido ex-companheiro», Rádio Renascença, 18.02.2019, 6h08).

      Aos jornalistas da Lusa e da Rádio Renascença não ocorreu nenhuma designação mais portuguesa. Danceteria! Nos nossos dicionários, a definição foi quase copiada a papel químico. A propósito, sabiam que balada é, no Brasil, sinónimo de «discoteca»? Este é brasileirismo que os nossos dicionários não registam, e deviam, pois não temos esta acepção, pelo que é mais susceptível de gerar equívocos.

 

[Texto 10 814]

Helder Guégués às 08:35 | comentar | favorito
Etiquetas: ,