Léxico: «barata-alemã»

Simplesmente barata

 

      «As baratas alemãs [Blatella germanica], as mais comuns no mundo, vivem exclusivamente em ambientes humanos e podem transportar organismos patogénicos, como salmonella, enterococcus, e. coli, outros micróbios resistentes a antibióticos» («É cada vez mais difícil matar uma barata», Marta Grosso, Rádio Renascença, 3.07.2019, 16h39).

      Sim, barata-alemã, mas nos nossos dicionários só se vê barata. Dedicando-se Marta Grosso «mais às áreas de saúde e sociedade», menos desculpável é que não saiba escrever como deve ser: Salmonella, Enterococcus, E. coli. E, claro, barata-alemã.

 

[Texto 11 674]

Helder Guégués às 18:16 | comentar | favorito
Etiquetas: ,