Léxico: «blazar»

Vamos ouvir falar deles

 

      «O primeiro alerta veio do polo sul e, em poucas horas, uma série de observatórios, incluindo telescópios em terra e satélites em órbita, já tinham apontado ao alvo: uma galáxia ativa, com um buraco negro supermassivo no centro (um blazar na gíria da astrofísica), a quase cinco mil milhões de anos-luz daqui, a TXS 0506+056. Bingo! [...] Agora já se sabe. Essas galáxias ativas, cujos buracos negros centrais estão a devorar parte da sua matéria e, ao mesmo tempo, a produzir jatos a altas energias (é assim que estes neutrinos, juntamente com raios gama, são lançados através do espaço), como é o caso deste blazar, são uma das fontes desses neutrinos cósmicos» («É uma partícula muito misteriosa. Agora descobriu-se de onde vem», Filomena Naves, Diário de Notícias, 12.07.2018, 16h00).

 

[Texto 9617]

Helder Guégués às 08:23 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,