Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «boate»

Não boate

 

      «Barbara, a mulher em fúria, era viúva do melhor amigo dele, Sam, que fora baleado no peito – e à queima roupa – pela gerente de um motel em Los Angeles, tendo as autoridades concluído que o homicídio fora justificado, porquanto, segundo garantiu a gerente, Sam tinha entrado pelo escritório do motel dentro, enfurecido e nu, em busca de uma mulher que conhecera nessa noite numa boate e que levara para o seu quarto, onde a despiu e tentou violar» («Across the 110th Street», António Araújo, Diário de Notícias, 27.03.2021, p. 37).

      Não boate, Porto Editora, você sabe bem que boate não é somente forma do verbo «boatar». Não nos diga isso assim à queima-roupa.

 

[Texto 14 884]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.