Léxico: «bolo-rainha»

Está em poucos dicionários

 

      «O bolo-rainha, que hoje em dia já vende quase tanto como o rei, apareceu mais tarde. “Acho que fomos das primeiras casas a fazê-lo, e foi por causa de um cliente que tinha diabetes e não podia comer muito açúcar”, conta o proprietário [da Pastelaria Garrett, no Estoril].

   A massa é igual nos dois bolos, mas o rainha não tem as frutas cristalizadas. “Tem noz, amêndoa e pinhão, mas um pinhão de qualidade”, sublinha [A. Casaleiro Ramos]» («Garrett, Estoril», A. P. C., Público, 13.12.2014, p. 29).

 

[Texto 5369]

Helder Guégués às 21:05 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: