Léxico: «cabeça de xara»

Do Alentejo

 

      «Não é fácil destacar uma criação de Dona Octávia, mas se tiver mesmo de ser vamos hoje sugerir a cabeça de xara (amanhã seria um bucho recheado, um pedaço de cachaço ou outra coisa)» («A arte de Dona Octávia», Edgardo Pacheco, «Domingo»/Correio da Manhã, 24.03.2019, p. 18).

      Tanto quanto sei, não o encontramos em nenhum dicionário. Já se sabe que, no que toca às origens seja do que for, as controvérsias estão sempre prontas a saltar. Uns dizem que os soldados de Napoleão levaram este prato do Alentejo, herança árabe, e lhe deram o nome de tête d’achard; outros acham que foi ao contrário, que os soldados de Napoleão trouxeram este prato para cá. Seja como for, o pior não é isso, mas sim estar ausente dos nossos dicionários. Nem sequer para nós somos bons.

 

[Texto 11 040]

Helder Guégués às 19:13 | comentar | favorito
Etiquetas: ,