Léxico: «cabeceira/contrafortagem»

Andam distraídos

 

      «Na Sé de Évora, também finalizada por essa altura, a cabeceira revela a influência dos conventos mendicantes, já com grandes janelões verticais, mas sem a monumentalidade das catedrais francesas, nem os seus complexos sistemas de contrafortagem» («No tempo das catedrais», Paulo Almeida Fernandes, Público, 17.04.2019, p. 9).

      Não se dêem ao trabalho de ir ver: surpreendentemente, não vamos encontrá-los no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora. No caso de cabeceira, falta a acepção arquitectónica; no caso de contrafortagem, é pior, falta a palavra.

 

[Texto 11 204]

Helder Guégués às 08:29 | comentar | favorito
Etiquetas: ,