Léxico: «cabeçote»

Tudo tem nome

 

      «Um acidente de comboio na estação de Alcalá de Henares, em Madrid, fez 45 feridos esta sexta-feira, quatro deles em estado grave. [...] Não existem ainda explicações para o facto de o comboio não ter conseguido travar antes de embater na barreira do final da linha, que existe precisamente para amortecer e travar composições desgovernadas em caso de emergência» («Acidente com comboio em Espanha faz 45 feridos», Rádio Renascença, 22.12.2017, 16h39).

      Informar é a prioridade, decerto, mas também é bom saber que aquela «barreira do final da linha» se chama cabeçote («Viga resistente ou travessa, contendo os tampões de choque, que é instalada no topo de uma via-férrea para impedir que as composições ultrapassem aquele limite», segundo o léxico das Infra-Estruturas de Portugal). O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora ignora esta acepção.

 

[Texto 8501]

Helder Guégués às 18:02 | comentar | favorito
Etiquetas: ,