Léxico: «calcatório»

Calcada está a língua

 

      «Adérito Freitas [geólogo] tinha-se enganado e descobriu-o algum tempo depois. “Quando um presidente de junta me pediu para ir ver uma pedra que tinha uma cavidade. Fui e fez-se-me luz. Não era uma sepultura e como o do Chaves era um lagar com um calcatório (sítio onde se pisam as uvas) bastante grande. Passado [sic] uma semana tínhamos descoberto mais seis”, refere» («Lagares cavados na rocha em Valpaços com candidatura à UNESCO», Afonso de Sousa, TSF, 5.11.2018, 9h39).

      Calcatório, para os nossos dicionários, é coisa que não existe. O mais perto que chegam é a calcadoiro. Não chega.

 

[Texto 10 239]

Helder Guégués às 11:00 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,