Léxico: «camuflado | multiterreno»

Novos uniformes

 

      «Os militares das várias armas do Exército vão passar a ter uma farda de serviço cinzenta e boina preta com as cores da bandeira nacional nas fitas, substituindo o tradicional fardamento verde usado desde a guerra colonial (1961-1974). Também as botas vão mudar, com a substituição das atuais pretas de cabedal por outras de cor castanha. [...] Outra alteração significativa diz respeito aos camuflados, também conhecido como uniforme n.º 3 ou de campanha. Os dois em serviço – um mais bege para áreas desérticas e outro mais verde para a selva – são substituídos por um único de tecido mais confortável e em tons esverdeados e acastanhados que funciona como “uma espécie de camaleão” por se adaptar a diferentes tipos de ambiente operacional, explicou um oficial» («Exército vai ter novo look. É o fim das fardas verdes e boinas castanhas», Manuel Carlos Freire, Diário de Notícias, 2.10.2019, 21h35).

      O mais inacreditável é o dicionário da Porto Editora não registar camuflado como substantivo. Para aquele uniforme de campanha a portaria fala em «padrão camuflado «multiterreno», «com duas tonalidades de verde, duas de castanho e bege».

 

[Texto 12 116]

Helder Guégués às 08:20 | comentar | favorito
Etiquetas: ,